terça-feira, 13 de dezembro de 2011

PAPA DESTACA DEVOÇÃO DOS LATINO-AMERICANOS À VIRGEM MARIA

Nossa Senhora de Guadalupe indica a presença do Salvador para sua população indígena e mestiça da América Latina, “ela nos conduz sempre ao seu divino Filho, o qual se revela como fundamento da dignidade de todos os seres humanos, como um amor mais forte que as potências do mal e da morte, sendo também fonte de alegria, confiança filial, consolo e esperança”, salientou o Papa Bento XVI, nesta segunda-feira, 12, durante a Celebração Eucarística pela solenidade de Nossa Senhora de Guadalupe e pelo Bicentenário de independência de alguns países da América Latina e do Caribe.

A Missa foi realizada na Basílica Vaticana, às 17h30 (horário de Roma), e concelebraram com o Papa o Secretário de Estado, Cardeal Tarcísio Bertone; o prefeito da Congregação para os Bispos e presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, Cardeal Marc Ouellet; o Arcebispo de Aparecida, Cardeal Raymundo Damasceno Assis; e o Arcebispo do México, Cardeal Norberto Rivera Carrera.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Homilia do Papa na Missa pela América Latina - 12/12/2011


“O Magnificat, que proclamamos no Evangelho, é 'o cântico da Mãe de Deus e da Igreja, cântico da Filha de Sião e do novo Povo de Deus, cântico de ação de graças pela plenitude de graças distribuídas na Economia da salvação, cântico dos 'pobres', cuja esperança é satisfeita pela realização das promessas feitas a nossos pais”, disse o Santo Padre, aos fiéis de língua portuguesa.

Bento XVI ressaltou que, desde a encarnação do Verbo, o Mistério divino revelado em Cristo é contemporâneio a toda pessoa humana em qualquer tempo e lugar por meio da Igreja, que tem Maria como Mãe e modelo.

“Pelo seu 'sim' ao chamado de Deus, a Virgem Maria manifesta entre os homens o amor divino. Neste sentido, ela, com simplicidade e coração da mãe, ainda indica a única Luz e a única Verdade: Seu Filho Jesus Cristo, que 'é a resposta definitiva para a questão sobre o sentido da vida e às questões fundamentais que ainda hoje atingem tantos homens e mulheres do continente americano'”, salientou o Papa.

A Virgem Maria intercede constantemente pela salvação dos homens. O Santo Padre reforça que com amor maternal, ela cuida dos irmãos de seu Filho que ainda peregrinam e caminham entre perigos e dificuldades, até que sejam levados à pátria feliz.


Protagonismo latinoamericano

O Pontífice destacou também o novo protagonismo dos países latinoamericanos no contexto mundo, alertando que estes devem salvar seu rico tesouro de fé e seu dinamismo histórico-social, sendo sempre defensores da vida humana desde sua concepção até seu fim natural, promotores da paz, e protetores da família na sua verdadeira natureza e missão.

Para ele, é importante ainda a implementação de um extenso trabalho de educação para preparar corretamente as pessoas para fazê-los conscientes de suas capacidades, de modo a enfrentar com dignidade e responsabilidade seu destino.

“[Os países da América Latina] são chamados a promover iniciativas corretas e programas eficazes que promovam a reconciliação e a fraternidade, fomentando a solidariedade e o maior cuidado com o meio ambiente, ao mesmo tempo revigorando os esforços para superar a pobreza, o analfabetismo e corrupção, e erradicar toda injustiça, violência, criminalidade, insegurança, o tráfico de drogas e extorsão”, exaltou o Santo Padre.


Nova evangelização na América Latina
Em 1983, o beato João Paulo II clamou pela primeira vez para que houvesse uma nova evangelização. Já em 2007, o Papa Bento XVI, animou os bispos latinoamericanos e caribenhos para uma nova «missão continental». Na V Conferência Geral do Episcopado Latinoamericano e do Caribe, em Aparecida, ele afirmou que a fé cristã precisava chegar mais profundamente “aos corações das pessoas e dos povos latinoamericanos como acontecimento fundamental e encontro vivaz com Cristo”

“Assim, se multiplicarão os autênticos discípulos e missionários do Senhor e se renovará a vocação da América Latina e do Caribe à esperança. Que a luz de Deus brilhe, então, cada vez mais no rosto de cada um dos filhos dessa amada terra e que sua graça redentora oriente suas decisões, para que continue avançando sem desanimar na construção de uma sociedade fundada na promoção do bem, no triunfo do amor e difusão da justiça”, salientou o Papa.


Viagem Apostólica ao México e a Cuba

Convencido que este é “um tempo precioso para a evangelização com um fé rica, uma esperança viva e uma caridade ardente”, o Papa falou sobre os planos para sua Viagem Apostólica ao México e a Cuba. A viagem está prevista para acontecer antes da semana da Páscoa, em 2012.

“Recomendo todos estes propósitos à mediação amorosa de Nossa Senhora de Guadalupe, nossa Mãe do céu, assim como os destinos atuais da América Latina e do Caribe e o caminho que estão percorrendo para um amanhã melhor”, disse.
Salve Maria!
fonte: CN

Nenhum comentário:

Postar um comentário