segunda-feira, 1 de março de 2010

CHILE INICIA RESCONSTRUÇÃO


Santiago, 1º mar (RV) - A Caritas Santiago realizará a partir desta segunda-feira, 1º de março, uma campanha para arrecadar fundos e alimentos não perecíveis em ajuda às pessoas afetadas pelo terremoto.

O Diretor de Caritas Santiago, Rodrigo Tupper, fez um chamado a colaborar: "Em momentos como esses, é necessário que os chilenos sejam solidários e ajudem quem perdeu tudo".

Tudo o que for arrecadado será entregue nas regiões de Maule e de Bío Bío, as mais atingidas pelo sismo.

Por sua vez, o arcebispo de Concepción, Dom Ricardo Ezzati, lamentou os saques que se seguiram ao tremor, definindo-os como um segundo terremoto: "Nós nos perguntamos onde está a consciência dessa gente, que danifica a propriedade privada e a organização da cidade, em momentos em que se necessita estender a mãos para ajudar, e não para roubar".

Ele explica que, em sua região, houve saques, supermercados incendiados e roubos em lojas: "As pessoas têm medo que suas casas sejam assaltadas, e o toque de recolher foi uma medida muito oportuna" – ponderou.

Segundo o arcebispo, a situação nas paróquias da arquidiocese é muito complexa, pois muitas igrejas foram destruídas. Dom Ezzati acrescentou que ainda não conseguiu se comunicar com as paróquias na costa.

Passadas as horas mais críticas, o arcebispo afirma que a organização começa a funcionar. Mesmo assim, as pessoas estão angustiadas e o desespero está muito presente. "É impressionante a fortaleza de espírito, porque em meio à tragédia estão dispostos a prestar ajuda."

Enquanto isso, sobre o trabalho de reconstrução, o presidente da Conferência Episcopal, Dom Alejandro Goic Karmelic, pediu que as construtoras que tiveram seus edifícios e casas destruídos pelo sismo tenham responsabilidade social com as pessoas afetadas. "Deus é culpado ou o homem, que usa mal sua liberdade e agora, por ganância, nos encontramos nesta triste tragédia?"

Em missa na Praça dos Heróis, em sua cidade, Rancagua, o arcebispo recordou que no Chile existem leis que determinam como os edifícios devem ser construídos, por se encontrar em um país sísmico, e citou o caso de um edifício em Concepción, onde ficaram presas 100 pessoas, "provavelmente todos mortos" – lamentou.

A nossa colega Bianca Fraccalvieri conversou com o sacerdote Escalabriniano Pe. Isaldo Betin, diretor da Casa dos Imigrantes e pároco dos imigrantes latino-americanos, em Santiago do Chile. (BF)


Salve Maria!

fonte: Rádio Vaticana

Nenhum comentário:

Postar um comentário