quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

SENADO HOMENAGEIA ZILDA ARNS NA TARDE DO DIA 23/02


Ao homenagear a Dra. Zilda Arns, falecida em janeiro último durante terremoto no Haiti, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) falou sobre o trabalho dela em prol dos mais pobres e seu grande exemplo de solidariedade. O senador aproveitou para instar os países mais ricos, citando os EUA como modelo, a serem mais solidários com as demais nações, ao invés de manterem uma “ambição desmedida e terem como principal preocupação a manutenção de seus impérios”.

Para Valadares, se temos um país tão pobre como o Haiti, mais de um bilhão de pessoas passando fome no Planeta e milhões de crianças desnutridas, isto se deve à falta de solidariedade, à ganância dos países ricos, que dificilmente dividem com os pobres alguma coisa. “A ajuda viria não apenas com caridades e doações eventuais, mas com atitudes que deixassem as nações mais pobres e em desenvolvimento participarem do progresso do mundo”, destacou Valadares.

O discurso do senador foi hoje à tarde, durante sessão especial do Senado em homenagem aos brasileiros mortos no terremoto do Haiti, entre eles a Dra. Zilda Arns e o diplomata Luiz Carlos Costa. Valadares destacou o exemplo para o mundo do trabalho exercido pela médica fundadora da Pastoral da Criança, “consagrado aqueles que mais necessitam de ajuda”.

Valadares citou o escritor alemão Goethe, que disse ser a vida a infância da imortalidade, para dizer que Zilda Arns construiu sua imortalidade com a vida dedicada à solidariedade aos seus semelhantes. E lembrou que, no Senado, quando relator da Emenda 29, que trata do financiamento público de saúde, conversou com a médica, que se empenhou junto à Presidência do Senado, conseguindo a aprovação rápida da matéria.


Salve Maria!

fonte: Plenário a notícia agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário