terça-feira, 26 de janeiro de 2010

NOTAS CARACTERÍSTICAS DA ESPIRITUALIDADE MARIANA - RV, 13


O centro da espiritualidade própria do Congregado Mariano é a busca permanente de viver a radical novidade cristã que promana do Batismo”, a qual leva o fiel à participação na vida divina pela Graça, à união pessoal com Cristo e com seu corpo que é a Igreja e à vida espiritual marcada pela unção e ação interior do Espírito Santo. – RV,13.

Quando somos batizados, somos imersos na água, ou seja, imersos na morte de Cristo e ressurgimos com Ele como nova criatura, cf. 2Cor 5,17: “Todo aquele que está em Cristo é uma nova criatura. Passou o que era velho; eis que tudo se fez novo!”. Conforme escrevia Paulo a Tito, cf. Tt 3,5: “… ele nos salvou mediante o batismo da regeneração e renovação, pelo Espírito Santo”. Ainda, em Ef 5,8: “Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor: comportai-vos como verdadeiras luzes“.


Este deve ser o centro da espiritualidade do congregado mariano, conforme nossa Regra de Vida, nº 13, citado acima, onde, em nossas vidas, devemos fazer nova todas as coisas, sermos novas criaturas, ou seja, morrermos para o pecado e sermos luzes para este mundo tão cheio de trevas.


Maria Santíssima, aponta este caminho com sua vida de entrega, quando diz o “SIM” na Anunciação, se colocando disponível para servir ao Cristo por toda a vida.


Inácio de Loyola, também nos aponta o caminho, dizendo que em tudo devemos amar e servir.


Parece, que se tocam a espiritualidade de Inácio com a de Maria, com a da Igreja onde deve servir o congregado mariano.


As dificuldades são imensas, mas não devemos esmorecer e sim sermos fiéis aos ideais de Inácio, aos exemplos da Virgem e imitadores de Cristo. Pois somente desta maneira, estaremos participando na vida divina pela Graça.


E o que é a Graça? – Dom gratuito de Deus para nos tornar participantes da sua vida trinitária (CIC 1996), e deste modo passamos a agir em nossos ambientes por amor a Ele, pois, entoamos em nosso hino “Jesus é o centro de toda história”. Deste modo a Graça faz nascer a resposta livre no homem, o seu “Sim”, para sermos colaboradores com a Perfeição de Cristo.


Na Graça, com Cristo, por Cristo e em Cristo unimos à Igreja, um só povo, um só coração, para fazer o amor de Deus pulsar no mundo, pela força do Espírito Santo.


Nesses tempos difíceis que estamos vivendo, onde do caminho de casa para o trabalho. Uns quinze minutos de caminhada. Sempre há um, dois, três pedintes, sempre há pobres dormindo pelo chão. Vivemos, assustado pela barbárie da violência. Depois, da janela do prédio que trabalho, no bairro do Maracanã, próximo ao maior estádio de futebol do mundo, palco da Copa do Mundo em 2014, avistamos o morro da Mangueira (que outrora cantávamos que o seu cenário é uma beleza), vemos dois helicópteros em vôos rasantes, caçando bandidos, com granadas e tudo. Paro! Reflito sobre as cenas vistas desde o momento que saí de casa, e, como a Virgem Maria, medito em meu coração: “Tudo é fruto da corrupção” a nível Nacional, Estadual, Federal. Parece que não tem fim.


Unir nossas fileiras para o bom combate. Avante congregados!


Salve Maria!


Nenhum comentário:

Postar um comentário